(44) 3224 7303

  • Vacina HPV Bivalente

Vacina HPV Bivalente

Vacina Papilomavírus Humano 16 e 18 (Recombinante)
  • Por: R$ 365,00




Descrição

O que previne:

Infecções persistentes e lesões pré-cancerosas causadas pelos tipos de HPV 16 e 18. É indicada para a prevenção do câncer de colo de útero.

Do que é feita:

Trata-se de vacina inativada, portanto, não tem como causar a doença.

É composta pelas proteínas L1 do papilomavírus humano (HPV) tipos 16 e 18, 3-O-desacil-4 monofosforil lipídio A (MPL), alumínio, cloreto de sódio, fosfato de sódio monobásico diidratado e água para injeção.

Indicação:

Para meninas e mulheres a partir de 9 anos de idade, o mais precocemente possível.

Contraindicação:

Gestantes e pessoas que apresentaram anafilaxia após receber uma dose da vacina ou a algum de seus componentes.

Esquema de doses:

A vacina é licenciada para meninas e mulheres a partir dos 9 anos e deve ser iniciada o mais cedo possível.

O esquema é de duas ou três doses, dependendo da idade de início da vacinação.

Para meninas de 9 a 14 anos, 11 meses e 29 dias são recomendadas duas doses, com intervalo de seis meses entre elas (0 - 6 meses).

A partir dos 15 anos, são três doses: a segunda, um a dois meses após a primeira, e a terceira, seis meses após a primeira dose (0 - 1 a 2 - 6 meses).

Independentemente da idade, meninas e mulheres imunodeprimidas por doença ou tratamento devem receber três doses: a segunda, um a dois meses após a pr.imeira, e a terceira, seis meses após a primeira dose (0 - 1 a 2 - 6 meses).

Via de aplicação:

Intramuscular.

Cuidados antes, durante e após a vacinação:

Antes da vacinação, é preciso questionar a mulher sobre a possibilidade de gravidez. Contudo, se a vacina for aplicada sem que se saiba da gravidez, nenhuma intervenção se faz necessária.

Não são necessários cuidados especiais antes da vacinação.

Em caso de doença febril moderada ou grave, deve-se adiar a vacinação até que ocorra a melhora.

Compressas frias aliviam a reação no local da aplicação.

Qualquer sintoma grave e/ou inesperado após a vacinação deve ser notificado ao serviço que a realizou.

Sintomas de eventos adversos graves ou persistentes, que se prolongam por mais de 24 a 72 horas (dependendo do sintoma), devem ser investigados para verificação de outras causas.

Efeitos e eventos adversos:

Dor leve a moderada no local da aplicação foi registrada em 78% das pessoas vacinadas; vermelhidão e inchaço ocorreram em mais de 10%.

Entre os sintomas gerais, febre, cansaço e dor muscular ocorrem em 10% dos vacinados. De 1% a 10% relataram dor articular, náusea, vômito, diarreia, dor abdominal, coceira, erupções na pele, urticária.


Fonte: Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm) - Última Atualização: 19/03/2018

Comentários

Escreva um comentário

Nota: HTML não suportado!
  Produtos relacionados

Valor: R$ 600,00

Resultados